28 de setembro de 2010

Aborto


Corri veloz e venci,
Deixei 200 milhões para trás.
Rompi as cadeias, fundi a esperança,
O sonho Eterno se concretizou,
Sou feliz, iniciei minha vida.

Passaram-se semanas, via-me crescendo,
Tudo era tão novo e tão rápido.
Fui ganhando forma, me reconhecendo
Com um ser vivo, uma pessoa.

Então, comecei a sentir-me mal,
Como se não fosse para eu vencer.
Estava sentindo-me rejeitado,
O que estava acontecendo?

Meu sonho de continuar crescendo
Começou a virar utopia,
Queria voltar de onde vim,
Aquele espaço não era para mim.

Um dia, quando acordei,
Me vi em pedaços, 
descendo num rio vermelho.
Sem forças para me defender,
Fui me esvaindo,
Não tinha nem
Nascido quando morri...

Graça e Paz, xP.

Rodrigo Stankevicz.

"Antes que no seio fosses formado, eu já te conhecia;
antes de teu nascimento, eu já te havia consagrado,
e te havia designado profeta das nações." Jr 1,5
Postar um comentário