9 de dezembro de 2010

Ao túmulo conduzido


Zumbi na paisagem de concreto,
Vagueia sem dor, sem culpa.
Seu destino é o túmulo,
Razão que desconhece
a arte, a moral, a ética, a fé.
Seu fim é o túmulo,
inanimado segue sem voz, sem vez!
O túmulo é seu fim,
logo, para que lutar, gritar, desgastar?
Consciência apodrecida,
num transe social,
vivendo sem vida,
conduzido pelo mal,
o túmulo é seu fim!

Graça e Paz, xP.

Rodrigo Stankevicz
Postar um comentário