7 de janeiro de 2011

Reinventar a vida





Nesta estação, ando descaminhando,
Desconsertando minhas sendas.
Há momentos em que a vida 
precisa ser reinventada.
Explorar novos caminhos,
Descortinar outros horizontes,
Afim dum sonho desconhecido.

Reinvenção:
Descrever as linhas da existência
com lápis de cor, colorindo as veredas,
bordando a imaginação com luz.

Desejo:
Desvendar o azul  do céu,
Descobrir o azul do mar.
Desvelar o autor do amor fecundo,
que desenha no ventre profundo.

Meu desconhecer não me dá descanso.
A borboleta desfruiu da flor, 
isto que é ser feliz!

Graça e Paz, xP.

Rodrigo Stankevicz




Postar um comentário