10 de agosto de 2013

Coisas que vivi na #JMJ

          

"Nosso coração anseia por uma contínua intimidade com Jesus"

          Nesta Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro, vivi muitas experiências maravilhas, não vou contar todas de uma só vez, pois valeria um livro. Mas aos poucos, irei colocando em meu blog. Algumas, dentre essas experiências, não cabem palavras, pois são inexplicáveis! Somente vivendo, para pode sentir a poderosa ação do amor de Deus. 

          Minha vivência nesta #JMJ foi como o encontro entre os apóstolos André e João com Jesus. O Mestre foi apresentado a eles por João Batista, como sendo o Cordeiro de Deus, no mesmo instante os dois discípulos de João Batista seguiram o Cristo (João 1, 35-40). Porém antes disto, Jesus perguntou a eles: "O que vós buscais?". Esta pergunta também deixou muitos jovens inquietos, inclusive a mim, em meio àquela multidão na praia de Copacabana. Jesus tem essa característica de nos fazer refletir, de pensar em nossos atos e escolhas, Ele propõe isto, pois não deseja que façamos de nossas vidas uma rotina fatigante, pelo contrário, quer que vivamos a profundidade do momento, quer que demos significado a todos os acontecimentos do dia a dia. Todavia, como os discípulos me pus a pensar, o que busco aqui no meio de tantos jovens? Quem sabe muitos jovens estivessem buscando, como eu, felicidade, amor, paz, justiça. Ou além disso, buscassem simplesmente alguém que os compreendessem, alguém que tivesse misericórdia de suas almas! Posso garantir, que o jovem que abriu seu coração, encontrou um trono de graça e misericórdia...  

          Na sequência do Evangelho, André e João responderam Jesus com uma pergunta: "Mestre, onde moras?". Com certeza, muitos jovens também fizeram essa pergunta a Jesus na missa de envio, naquele Domingo ensolarado. Jovens que nunca antes tinham tido uma experiência com o Cristo, com Jesus na figura do Papa, ou até mesmo com a Igreja. Se perguntavam: onde mora a felicidade? a realização? o amor gratuito e verdadeiro? a paz cotidiana? a justiça? valores tão escassos em nossa sociedade. Contudo, Jesus respondeu aqueles dois jovens do Evangelho com um convide intrigante: "Vinde e Vede". Ao responder André e João, Jesus acabou por responder todas as indagações dos 3,7 milhões de jovens presentes na Princesinha do Mar - evidentemente essas indagações tem uma única resposta, Jesus de Nazaré! - Neste convite está explícita a necessidade de uma contínua intimidade com o Senhor para encontramos a paz, o consolo, o Divino amigo, encontrar a íntima comunhão com o Senhor. Somente assim encontraremos respostas para nossos anseios, fortaleza para as dificuldades diárias, etc. Enfim, isso foi uma pequena parcela do que vivi na #JMJ, me questionei, fui questionado, encontrei respostas, caminhos e reafirmei minha fé em Jesus Cristo!

Próxima postagem contarei minha experiência em carregar a #CruzPeregrina 
na abertura da Jornada. 

Graça e Paz, xP.

Rodrigo Stankevicz
Postar um comentário