11 de fevereiro de 2009

Humildade


Desprendido de toda matéria
Com a vida entregue ao Senhor
Ávido a alcançar sabedoria
Vive na brandura do amor

Muitos almejam, poucos a têm
Apenas quem reconhece sua fraqueza
Encontra força para ir além,
E percebe a profundidade de sua pobreza.

Essa virtude não busca a ostentação
Nem dá brecha para a desconfiança
Virtude que é o fundamento da oração;
Dilata o coração, deixa cheio de esperança.

A santos levou ao céu,
Que suportavam a privação
É plenitude na Senhora do véu,
Que sempre estava em oração.

Propriedade da pobreza de espírito.
Longe do orgulho, que despreza a caridade.
Encontra sua plenitude em Cristo,
Dom gratuito de Deus, simplicidade.

Graça e Paz, xP.

Rodrigo Stankevicz

"Bem-aventurados os pobres de espírito." Mt 5,3
Postar um comentário