25 de novembro de 2009

Doce lar


Que saudade daqueles
dias quentes lá em casa.
Toda família reunida
para o jantar na sala.

Logo chega o papai
procurando o aconchego,
mesmo cansado do trabalho
cantarolava a seu jeito.

Aos domingos em família,
no almoço a oração,
Todos juntos brindavam
com alegria e satisfação.

Quando a luz faltava
as velas iluminavam a casa.
E vovó com ânimo notório,
com suas anedatas assustava.

O respeito era preservado;
um só coração nossa família.
Que se amava noite e dia,
na hospitalidade do nosso lar.

Graça e Paz, xP.

Rodrigo Stankevicz.
Postar um comentário