28 de novembro de 2009

Lembranças


Lembranças que corroem a alma.
Trazem nostalgia...
O som suave, quase indecifrável
Incomodam o espírito, ao fundo.

Rememoram tempos, lugares e situações,
Já a muito tempo apagados da memória.
Me fez sorrir, me fez chorar:
O amor que já passou, a infância já distante,
A inocência perdida...

A imagem de outrora, invade a alma,
Petrifica o presente e resurge o passado,
Este que nem sempre me fez sorrir!

As lembranças, embora protagonistas do passado,
de quando em quando, são vilãs do meu presente.

Graça e Paz, xP.

Rodrigo Stankevicz.
Postar um comentário