5 de dezembro de 2008

Mãe do Verbo


Concebida sem pecado, conserva-se sempre pura
Reflete o temor a Deus em sua vida exemplar
Na plenitude dos tempos Deus a chama
A uma missão singular: ser a Mãe do Salvador

No entardecer de uma dia sem igual
O anjo do Senhor anunciou-lhe o magnífico
Plano de salvação
Perturbou-se, pois dependia de seu sim
Para a gloriosa redenção

Jubilosa toda criação exultou com Maria
O princípio de um reino sem fim
Em oração, não hesitou
Disse: bendita Palavra, faça-se em mim

Deste momento em diante
Portadora da Verdade
Leva em seu seio o Cristo
Menino-Deus vindo da Eternidade

Bendita entre todas as mulheres
Deus a exaltou por sua humildade
Por ser a mãe do Rei, tornou-se a Rainha
Aos pés da Santa Cruz, o seu Filho declarou
És aí a mâe da humanidade.

Graça e Paz, xP.

Rodrigo Stankevicz.



"Quando Jesus viu sua mãe e perto dela o discípulo
que amava, disse à sua mãe: Mulher, eis aí teu filho.
Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E dessa hora
em diante o discípulo a levou para a sua casa." Jo 19, 26-27
Postar um comentário