27 de outubro de 2010

Contrários


Somos pontes:
Ligamos, unimos, amamos.
Somos o elo entre
O erro e o acerto,
Somos o conserto:
Ligamos, atamos.
Somos o equilíbrio
Do ódio e do amor.
Somos o brio,
Entre a lucidez e o torpor.
Somos o Sol após a chuva;
A noite no fim do dia.
Somos o doce néctar da uva,
O salgado peso da melâncolia.
Somos montes escarpados,
enamorados, apaixanados.
Somos a bela e a fera,
O cravo e a rosa;
O verso e a prosa;
O amor em toda esfera.
Somos a fé e a razão,
Acorde e canção.
Somos e apenas somos,
Existimos e amamos.

Graça e Paz, xP.

Rodrigo Stankevicz

Postar um comentário