15 de fevereiro de 2012

Absoluto


Anseio o absoluto,
Chega de meias verdades!
Os sentidos se aguçam,
Me atrai a realidade.

Basta de quimeras!
O infinito pulsa no coração.
Sou um minúsculo ponto no Universo,
Mas, minh' alma transcende a criação.

Sou errante, insatisfeito, quero asas,
Desejo um sentido encontrar.
O impulso, pesaroso ditame,
Me leva, e leva, deixo de amar.

Graça e Paz, xP.

Rodrigo Stankevicz
Postar um comentário