18 de outubro de 2011

Felicidade



”Como conciliar os sofrimentos do dia a dia, com o desejo incontido de felicidade?
Uma boa alternativa é sair de si, esvaziar-se, ser apenas um recipiente.
Vez em quando é melhor receber do que doar precariedade.
Felicidade não é ausência de dor, nem alegria plena, 

é a mistura das duas condições revestidas de sentido. 
Felicidade é criança.”


Graça e Paz, xP.


Rodrigo Stankevicz
Postar um comentário